Diante de um mercado cada vez mais competitivo os Estados criaram através de incentivos financeiros artifícios para incremento de giro comercial por meio das importações, reduzindo a carga tributária imposta, propiciando a formação e o crescimento do capital fixo a serem aplicados  em projetos produtivos em seus estados.


+ TTD-SC: Criado pela Lei 10.297/96, o TTD é um incentivo de crédito criado para aumento do recolhimento do ICMS para o estado de SC, promovendo maior desenvolvimento sócio econômico da região.

Veja os benefícios de uma operação via TTD-SC:

* Incidência da Alíquota do ICMS de 4% (interestadual) na nacionalização da mercadoria (registro da D.I).

* Redução da Carga Tributária PIS/COFINS e I.P.I na importação, uma vez que reduzida a alíquota de ICMS para 4%, reduz automaticamente o custo destes impostos.

* Redução de tempo e custos nos desembaraços de importações.

* Menor custo portuário e aeroportuário, de armazenagem e movimentação nos recintos alfandegários.


+ FUNDAP: Criado pela lei 2.508/70, o FUNDAP é um incentivo financeiro criado para incrementar o giro comercial do Espírito Santo por meio de importações.

Veja os benefícios de uma operação via Fundap:

* Incidência da Alíquota do ICMS de 4% (interestadual) na nacionalização da mercadoria (registro da D.I)

* Prazo para recolhimento do ICMS: até o 24º dia do mês subsequente onde ocorreram as operações para pagar o tributo, a partir da emissão da Nota Fiscal de saída pela importadora.

* Redução da Carga Tributária PIS/COFINS e I.P.I na importação, uma vez que reduzida a alíquota de ICMS para 4%, reduz automaticamente o custo destes impostos.

* Menor custo portuário e aeroportuário, de armazenagem e movimentação nos recintos alfandegários.



+ PRODERO: Criado pela lei 1473, o PRODERO é um incentivo de crédito criado para aumento do recolhimento do ICMS para o estado de RO, promovendo maior desenvolvimento sócio econômico da região.

Veja os benefícios de uma operação via PRODERO:

* Incidência da Alíquota do ICMS de 4% (interestadual) na nacionalização da mercadoria (registro da D.I)

* Redução da Carga Tributária PIS/COFINS e I.P.I na importação, uma vez que reduzida a alíquota de ICMS para 4%, reduz automaticamente o custo destes impostos.

* Escolha do Porto e Aeroporto para desembaraço das Importações.

* Redução de tempo e custos nos desembaraços de importações.